Siga-nos

EC 241: NOTA DE REPÚDIO

02/03/2018

PEC 241: NOTA DE REPÚDIO - O SINTESA repudia a PEC 241 e seus apoiadores, não podemos amargar 20 anos sem investimentos em educação e saúde, enquanto as classes mais ricas da sociedade pagam pouquíssimos impostos e, em quase nada serão atingidos por esta medida, enquanto as taxas de juros não entrarão neste congelamento, enquanto os políticos brasileiros continuarão com seus gigantescos benefícios; quem pagará a conta desta proposta de emenda é o trabalhador assalariado, o servidor público, a maior parte da sociedade brasileira, que já não tem saúde e educação pública de qualidade (por mais que nós funcionários nos esforcemos, os governantes simplesmente fecham os olhos pros nossos anseios) e terá ainda menos nos próximos anos. Governo que entende EDUCAÇÃO como GASTO e não como INVESTIMENTO, condena seu povo ao fracasso, ao atraso e a miséria!

FALTA DE MATERIAL NAS ESCOLAS: É realmente lamentável o descaso com que os trabalhadores em Educação de Sapucaia são tratados pela atual administração, basta ver o estado de sucateamento que muitos dos prédios escolares se encontram, não bastasse essa lastimável situação, ainda amargamos diariamente com a falta de material básico para o trabalho, em muitos escolas nem papel higiênico a prefeitura manda, muito menos materiais pedagógicos, de expediente e de limpeza. O pouco material existente é adquirido com as verbas próprias das escolas ou levados pelos profissionais.

FALTA DE PAGAMENTO: O SINTESA se solidariza aos funcionários da limpeza, portaria e refeitórios das escolas municipais, que mês a mês vem recebendo seus salários atrasados, ferindo um dos princípios norteadores da Constituição Federal que é a dignidade da pessoa humana. As empresas terceirizadas atribuem este atraso a falta de repasse de verba da prefeitura, a prefeitura (representada pelo secretario de educação) diz não saber de nada oficialmente e não se manifesta, nesse jogo de empurra empurra, quem perde é o trabalhador! É lamentável que um governo que diz ser democrático e voltado ao trabalhador trate assim quem de forma tão diligente lhe presta serviços!

FAPS X IPASS: No dia 06 de Agosto o SINTESA juntamente com o SIMSS, promoveu um fórum para, em conjunto com a categoria, analisar e propor alterações no projeto de lei que transforma nosso FAPS em um Instituto, estas mudanças já foram entregues a prefeitura municipal e enviado cópia para todas as escolas, para que os trabalhadores em educação que não puderam participar pudessem se apropriar das alterações propostas. Ao mesmo tempo estamos solicitando a Câmara de vereadores que antes de votarem tal projeto chamem uma consulta popular para escutar da categoria se realmente a transformação do FAPS em IPASS é de vontade da maioria. Uma mudança assim tão séria, com implicações permanentes em nosso futuro funcional, deve ser no mínimo debatido e discutido mais amplamente com os profissionais envolvidos e não simplesmente imposto “goela abaixo”!